por que você deveria conflitar mais
Por que você deveria conflitar mais?
16 de março de 2018
Equipes Autênticas: Suas disfunções e curas
30 de março de 2018

A hora da vez do Coaching de Equipes

O COACHING DE EQUIPE  segue os mesmos princípios do coaching individual, pois seu objetivo é melhorar a performance da equipe através da redução dos obstáculos ou  crenças internas limitantes. O processo convida as empresas a repensarem como formam, como desenvolvem, como treinam, como monitoram e como incentivam seus diferentes tipos de equipes:

 

  1. Equipes funcionais: que constituem as áreas de trabalho – para que se tornem mais eficientes e capazes de entregar os resultados esperados.
  2. Equipes de projeto: beneficiando o tempo e a qualidade do desenvolvimento do projeto.
  3. Equipes transversais ou inter-áreas: para que os processos que funcionam entre elas sejam mais eficientes e eficazes.

 

Em todos os casos, é importante que haja definição clara dos objetivos que a equipe deve alcançar, que irão orientar e justificar o processo de coaching. Mas há exceção, quando por exemplo, um processo de coaching é aplicado a uma equipe de um novo projeto, pois juntos definirão seus objetivos.

 

O COACHING DE EQUIPE busca construir uma equipe a fim de melhorar seu desempenho e seus processos através da reflexão, diálogo e ação para resultados.

 

Para Richard C. Diedrich o COACHING DE EQUIPES constitui um processo de aprendizagem onde os papéis, responsabilidades e metas ficam claras tanto para a equipe como para cada indivíduo. O processo contribui para manter relacionamentos que propiciam a liberdade para aprender, compreender seus problemas e soluções potenciais. Para o autor, “Coaching é um processo interativo, (repetitivo) tanto para o indivíduo quanto para a equipe, orientado para o desenvolvimento e não apenas para uma solução rápida de um certo problema.”

 

Metodologia

A Metodologia está baseada na escuta ativa, análises de forças e fraquezas, reflexão, autoconhecimento, pontos de alavancagem, auto avaliação dos resultados alcançados, técnicas de mediação de conflitos e técnicas de criatividade, sempre com orientação diretiva e/ou não diretiva do coach.

 

Há um contrato de funcionamento da equipe – análise da missão, objetivos e funções da equipe, papéis de cada integrante, responsabilidades, ações, definição dos resultados a serem alcançados e dos indicadores que medirão o nível de desempenho da equipe e de cada participante do processo.

 

Para Joseph O´Connor o processo de COACHING DE EQUIPES passa por 4  ESTÁGIOS:

  • Formação: etapa que consiste em levantar: metas, valores, obstáculos, recursos do time. É comum nesta etapa as pessoas estarem incertas e ainda testando umas às outras e ao Coach. Elas ainda evitam controvérsias e conflitos e expõem pouco suas emoções.  Pouco se realiza nesta etapa, mas é essencial para o início de todo processo, pois serão construídos os valores da equipe.
  • Tempestades: etapa para emergir conflitos velados que muitas vezes impedem a equipe de crescer. Este estágio é saudável que sempre volte, pois nele o COACH consegue mensurar o quão confiante a equipe está para expor suas diferentes ideias. E caberá a ele o controle para que não perca o foco da equipe e a motivação de cada participante.
  • Normalização: etapa de criatividade e caminhos para a resolução dos problemas e alcance dos resultados. Todas as ferramentas de construção de ideias e ações emergem nesta etapa e cabe ao COACH uma participação com leveza apenas organizando as ideias e propostas de ações que emergirão da equipe.
  • Desempenho: etapa de mensuração, autoavaliação e comemoração. Quando a equipe atinge este estágio, o trabalho do COACH já está se encerrando, não há necessidade de uma supervisão externa. Os integrantes já são interdependentes e conseguem gerenciar suas divergências, focando a meta final. São capazes de responsabilizar os outros pelos acordos e entregas sendo assertivos tanto nas tarefas quanto nos relacionamentos.

 

Formar uma equipe é um trabalho contínuo, com o verbo no gerúndio, pois uma equipe é um sistema que está sempre agindo, seja para manter a situação existente, o que muitas vezes chamamos de acomodação, mas que na verdade há um grande esforço para fazer a manutenção deste estado. Ou para mudar a situação existente, o que exigirá uma atenção para todos os elementos chaves que alavancarão esta mudança.

 

Processo

O processo de COACHING DE EQUIPES, atua neste sistema, organizando, validando e construindo caminhos para que este sistema, chamado equipe, possa se autogerir alcançando sua melhor performance.

 

Portanto, encontramos no processo de COACHING DE EQUIPES a sustenção que faltava para o processo de formação de equipes, pois os resultados são mais tangíveis para a organização, cria-se um cenário de aprendizagem individual e grupal e fortalece a cultura organizacional do conhecimento e da transformação de pessoas.

Durante 20 anos de atuação, a  Simbolicah, desenvolveu um know how para a construção e fortalecimento de equipes, com metodologias colaborativas, conversasionais e vivencias.  Faz parte do nosso trabalho alertar e orientar nossos clientes para a importância de um processo cadenciado e mensurável  para o desenvolvimento de equipes. Na prática, muitas tiveram êxito na continuidade, outras, ficaram apenas na intenção.

 

Fontes:

  • Richard R. Kilburg, Richard C. Diedrich: “The Wisdom of Coaching: Essential Papers in Consulting Psychology for a World of Change.” – Editora: American Psychological Association.
  • Patrick Lencioni: “The Five Dysfunctions of a Team: A Leadership Fable” – Editora: Jossey-Bass.
  • Joseph O´Connor e Andrea Lages:” Como o coaching funciona: o guia essencial para a história e a prática do Coaching Eficaz.” – Editora: Qualitymark.
Valdenice Sanchez
Valdenice Sanchez
Sócia- consultora da Simbolicah, que há 20 anos desenvolve Lideranças e Equipes. Possui as seguintes formações: Psicologia -UNESP, MBA em RH-FIA, Jogos Cooperativos – UNIMONTE, Biopsicologia – Inst. Visão Futuro, Mediação de Conflitos pela ISA/Palas Athena, Coaching e Coaching de Equipes pela ICC - International Coaching Community. Psicologia Positiva Latinoamérica_CiPPLA pelo IBI_Instituto Bienestar Integral – México.